Notícias

  • 31/03/2015 Consórcio Honda entrega a motocicleta de número 5 milhões

  • 08/10/2014 Moto Honda inicia operações com gás natural

  • 30/09/2014 Paulo Alberto vence 6ª etapa do Brasileiro de Motocross

  • 16/09/2014 Honda mostra novidades em exposição no Rio Grande do Sul

  • 10/09/2014 Honda doa motocicletas para prefeitura de Manaus

  • 02/09/2014 Honda PCX: novas cores na versão 2015

  • 26/08/2014 Maico Teixeira e Cachorrão garantem dobradinha da Honda em Goiânia

  • 21/08/2014 Honda apresenta CG 125 Fan e Biz 100 versões 2015

  • 13/08/2014 Paulo Alberto é bicampeão invicto do Arena Cross 2014

  • 06/08/2014 Honda lança primeira motocicleta de baixa cilindrada com sistema de freios CBS

  • 28/07/2014 Honda firma parceria com Pirelli e ASW em prol da segurança no trânsito

  • 23/07/2014 Maico Teixeira vence quarta etapa do SuperBike Series Brasil em Interlagos

  • 15/07/2014 Imbatível, português Paulo Alberto dispara na liderança da MX2 no Arena Cross

  • 19/05/2014 Honda Racing leva 6 prêmios no Moto de Ouro

  • 12/05/2014 Honda conquista 13 troféus no Moto de Ouro

  • 17/03/2014 Nova Honda CBR 500R: a porta de entrada para as esportivas

  • 19/11/2013 Honda é consagrada em três categorias do prêmio Moto do Ano

  • 19/11/2013 Honda lança capacete exclusivo inspirado no modelo PCX

  • 02/10/2013 Linha Honda 2014: Novas versões e tonalidades chegam às concessionárias

  • 17/09/2013 Honda vence terceira etapa do Arena Cross

  • 09/09/2013 Honda conquista dupla vitória na segunda etapa do Arena Cross 2013

  • 01/08/2013 O veículo mais vendido do Brasil chega totalmente renovado na versão 2014

  • 17/07/2013 Equipe Honda Mobil fatura tudo na quarta etapa do Brasileiro de Motocross

  • 17/07/2013 Honda apoia etapa carioca de corrida de rua em prol da saúde e qualidade de vida

  • 19/02/2013 Moto Honda da Amazônia bate recorde e treina mais de 135 mil motociclistas

  • 19/02/2013 Honda atinge a marca de 18 milhões de motos produzidas no Brasil

  • 19/02/2013 VFR 1200X Crosstourer chega ao mercado

  • 19/02/2013 Honda é a marca mais lembrada na categoria ‘Revenda de Motos’

Consórcio Honda entrega a motocicleta de número 5 milhões

O Consórcio Nacional Honda (CNH) atingiu nesta quinta-feira, 26 de março, o marco de 5 milhões de motocicletas entregues. Presente no País há 33 anos, o CNH é a maior administradora de consórcios do Brasil e possui uma carteira de mais de 2,3 milhões de clientes ativos.

A modalidade representa 35% das vendas de motos zero da marca, com maior destaque para as regiões Norte e Nordeste. A aceitação do consórcio se traduz em números: a Moto Honda já produziu mais de 20 milhões de motos e 25% deste total foi comercializado através do CNH.

De acordo com o gerente geral da HSF, Alberto Pescumo, o grande diferencial do consórcio é atender as necessidades de diferentes perfis de consumidores que sonham em comprar sua moto Honda. “A modalidade é a opção mais fácil devido ao formato simples de aquisição e não pagamento de juros, por isso o Consórcio Nacional Honda entrega 35 mil motos 0km todos os meses, o que nos fez chegar ao marco de 5 milhões”.

Fonte: Honda

Moto Honda inicia operações com gás natural

Empresa aposta em soluções para reduzir as emissões de CO2 de suas atividades

Manaus, 24 de setembro de 2014 – Motivada pelo desafio contínuo de manter o equilíbrio com o meio ambiente em todo o ciclo de vida de seus produtos, a Honda implementou, neste mês de setembro, o uso de gás natural no processo produtivo de motocicletas da fábrica de Manaus (AM). A iniciativa conta com investimentos que permitirá que a empresa deixe de emitir mais de 1500 toneladas de CO² por ano.

Para viabilizar o recurso, a Honda instalou uma estação de medição e redução de pressão com capacidade para fornecer, por hora, 4.000m³ de gás natural proveniente do gasoduto local de Urucú. Trata-se de um combustível limpo, que emite quase a metade de CO² gerado pelo carvão e petróleo. A medida foi adotada, em substituição ao GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), nas etapas de geração de vapor, derretimento do alumínio e secagem da pintura das motocicletas produzidas na capital manauara.

Compromisso ambiental
O investimento constante em ações que reduzam os impactos ambientais das suas atividades e produtos é premissa da Honda. Nesse sentido, a empresa tem como meta global a redução de 30% das emissões de CO² geradas em suas atividades até 2020. No Brasil, em 2009, a Moto Honda foi pioneira ao lançar a primeira motocicleta flex do mundo. Hoje, já são seis os modelos flex produzidos no País: CG 150 Titan Mix, NXR 150 Bros, CG 150 Fan,aBiz 125, CB 300R e XRE 300, que representam juntos mais de 60% das vendas da marca.

Somando-se às operações de motocicletas, produtos de força e automóveis, o que inclui a construção do primeiro parque eólico da empresa no mundo, a Honda investe desde 2011 em Gestão Ambiental no Brasil.

Sobre o grupo Honda no Brasil – Presente no país desde 1971, quando começou a importar, e em seguida a produzir motocicletas em Manaus (AM), a Moto Honda da Amazônia Ltda. é atualmente a maior fabricante de motos do Brasil, com mais de 20 milhões de unidades produzidas. Desde 2001, a empresa produz, também em Manaus, modelos de motores estacionários, além de comercializar geradores, motobombas, roçadeiras, cortadores de grama e motores de popa importados de outras unidades da marca no mundo. Um ano depois iniciou a produção de quadriciclos na unidade. Em 1992, com a criação da Honda Automóveis do Brasil Ltda., a empresa entrou no competitivo mercado automobilístico brasileiro também por meio de importações e, a partir de 1997, com a produção nacional de automóveis no município de Sumaré (SP). Em 2013, anunciou sua segunda planta de automóveis, em Itirapina, interior de São Paulo, com inauguração prevista para 2015. Em uma iniciativa inédita no segmento automotivo no país, a empresa iniciou, no mesmo ano, a construção do seu primeiro parque eólico na cidade de Xangri-lá, no Rio Grande do Sul. Para administrar as operações do parque, que irá suprir toda a demanda de energia elétrica da fábrica de Sumaré, foi criada a Honda Energy do Brasil. No país, também faz parte do grupo a Honda Serviços Financeiros, que reúne o Consórcio Nacional Honda, a corretora Seguros Honda, a Leasing Honda e o Banco Honda que, presentes na rede autorizada de todo o Brasil, facilitam o acesso dos clientes aos produtos da marca.

fonte: www.Honda.com.br

Paulo Alberto vence 6ª etapa do Brasileiro de Motocross

O português Paulo Alberto assegurou neste domingo (21) a vitória da MX2 na sexta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, em Paty de Alferes (RJ). O piloto da Equipe Honda Mobil foi o grande destaque das corridas, que foram disputadas em meio a lama que se formou na pista fluminense, por causa da chuva ocorrida na madrugada.

Com a conquista no somatório da prova – vitória na primeira bateria e segundo lugar na corrida final -, o estrangeiro diminuiu para apenas dois pontos a vantagem do líder da categoria Thales Vilardi. Restam duas rodadas para o término da competição. Hector Assunção teve boa performance e terminou em terceiro. Destaque para corrida de abertura do dia, na qual ele foi o segundo colocado. No campeonato, o paulista é o terceiro com 243 pontos. “Foi um dia de superação. A pista tinha uma linha só limpa, o restante havia muita lama. Consegui vencer no geral e encostar no Thales. Ainda temos mais quatro baterias a serem disputadas e o título está em aberto”, afirma Paulo.

Já na MX1, o satélite Honda Jean Ramos, da Vulcano Ipiranga IMS Levorin, ficou com a segunda colocação na etapa. Ele terminou em terceiro a primeira bateria e foi segundo na prova final. Ambas foram vencidas pelo espanhol Carlos Campano. Assim, o paranaense somou 50 pontos e terminou em segundo no geral.

O goiano Wellington Garcia, da Equipe Honda Mobil, teve um dia difícil e foi apenas o sétimo colocado no geral, com 7-6. A liderança do campeonato é do piloto Honda Jetro Salazar, da Escuderia X, com 241 pontos, que terminou em terceiro neste domingo.

A Equipe Honda Mobil de Motocross tem o patrocínio de Pirelli, IMS, Riffel e Oakley.

1ª BATERIA MX2 – Cinco primeiros

1º Paulo Alberto #1
2º Hector Assunção #30
3º Thales Vilardi #27
4º Pepê Bueno #997
5º Anderson Amaral #83

2ª BATERIA MX2 – Cinco primeiros

1º Thales Vilardi #27
2º Paulo Alberto #1
3º Anderson Cidade #20
4º Hector Assunção #30
5º Pepê Bueno #997

SOMATÓRIO BATERIAS MX2 – Cinco primeiros

1º Paulo Alberto #1 47 pontos
2º Thales Vilardi #27 45 pontos
3º Hector Assunção #30 40 pontos
4º Anderson Cidade #20 35 pontos
5º Pepê Bueno #997 34 pontos

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO MX2 APÓS SEIS ETAPAS – Cinco primeiros

1º Thales Vilardi #27 pontos 260 pontos
2º Paulo Alberto #1 pontos 258 pontos
3º Hector Assunção #30 243 pontos
4º Gustavo Pessoa #891 176 pontos
5º Anderson Cidade #20 171 pontos

1ª BATERIA MX1 – Sete primeiros

1º Carlos Campano #115
2º Jetro Salazar #920
3º Jean Ramos #10
4º Adam Chatfield #1
5º Antonio Jorge Balbi Jr #3
6º Blake Wharton #731
7º Wellington Garcia #21

2ª BATERIA MX1 – Seis primeiros

1º Carlos Campano #115
2º Antonio Jorge Balbi Jr #3
3º Jean Ramos #10
4º Jetro Salazar #920
5º Blake Wharton #731
6º Wellington Garcia #21

SOMATÓRIO BATERIAS MX1 – Sete primeiros

1º Carlos Campano #115 50 pontos
2º Jean Ramos #10 40 pontos
3º Jetro Salazar #920 40 pontos
4º Antonio Jorge Balbi Jr #3 38 pontos
5º Adam Chatfield #1 32 pontos
6º Blake Wharton #731 31 pontos
7º Wellington Garcua #21 29 pontos

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO APÓS SEIS ETAPAS – Cinco primeiros

1º Jetro Salazar #920 241 pontos
2º Carlos Campano #115 220 pontos
3º Antonio Jorge Balbi Jr #3 219 pontos
4º Jean Ramos #10 218 pontos
5º Wellington Garcia #21 212 pontos

fonte: www.Honda.com.br

Honda mostra novidades em exposição no Rio Grande do Sul

Últimos lançamentos da linha de motocicletas e quadriciclo estarão expostos na Expointer, feira agropecuária de relevância internacional

A Honda estará presente, entre os dias 30 de agosto e 07 de setembro, na 37ª Expointer, a maior feira agropecuária da América Latina, que será realizada no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, no Rio Grande do Sul. No estande de 400m², além de 21 modelos de motocicletas, das linhas nacional e importada, o público poderá conferir o novo quadriciclo TRX 420 Fourtrax, produto de ampla aplicação para o trabalho no agronegócio.

Entre os destaques estão a recém-lançada versão 2015 da CRF 230F, integrante da linha de maior sucesso entre os praticantes do fora de estrada, que chega ao mercado com novo design. Outros atrativos são os modelos Biz 125 e PCX, que acabam de chegar à versão 2015, e a nova CG 150 Titan 2015, primeira motocicleta de baixa cilindrada no mundo equipada com sistema de freios CBS (Combined Braking System), que traz mais segurança de frenagem nas situações mais adversas. Estão confirmados ainda os modelos limited edition NX4i Falcon Africa Twin e CB 300R Repsol.

No segmento de alta cilindrada, estarão presentes no estande a família 500 (CB 500F, CBR 500R e CB 500X), as esportivas CBR 600F, CBR 600RR e CBR 1000RR, além do último lançamento da categoria Custom, a CTX 700N.

Para facilitar o atendimento ao público previsto – mais de 380 mil pessoas-, concessionárias da região estarão presentes com equipes de vendas durante todo o evento.

fonte: www.Honda.com.br

Honda doa motocicletas para prefeitura de Manaus

Manaus (AM), 28 de agosto de 2014 – A Moto Honda da Amazônia doou à Prefeitura Municipal de Manaus 12 motocicletas Honda XRE 300, que serão utilizadas para reforçar o atendimento prestado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Com a doação, a população passa a contar com 15 novas motolâncias. As motocicletas serão equipadas com duas bolsas de utensílios para os primeiros socorros como desfibrilador, colar cervical, manta aluminizada, respirador artificial, kits para queimados, soro, tala, atadura e gases.

A entrega dos veículos aconteceu ontem (27), na sede da empresa, com a presença do prefeito Arthur Neto, que recebeu as chaves pelas mãos de Manoel Libório e Mário Okubo, diretor Industrial e gerente de Relações Institucionais da Moto Honda, respectivamente. Segundo Mário Okubo, além de proporcionar maior rapidez, a motocicleta é eficaz nesse tipo de atendimento por permitir acesso a lugares em que as ambulâncias nem sempre chegam. “Faz parte da filosofia da Honda contribuir para o desenvolvimento e bem estar das comunidades nas quais estamos inseridos. Ficamos satisfeitos em oferecer mais uma oportunidade de salvar vidas na cidade de Manaus”, ressaltou.

De acordo com o prefeito Arthur Neto, os condutores das motolâncias serão técnicos de enfermagem que prestarão atendimento de primeiros socorros e farão as avaliações imediatas até a chegada da ambulância. “Parcerias como esta da Moto Honda são fundamentais para que possamos prestar um bom serviço à população”, enfatizou.

fonte: www.Honda.com.br

Honda PCX: novas cores na versão 2015

Praticidade, beleza e economia. Esses são alguns dos principais atributos que transformaram a Honda PCX na scooter mais vendida do país em tão pouco tempo de mercado. Lançado em maio do ano passado, o modelo chega à versão 2015 com novas opções de cores: preto e branco pérola. Com a novidade, a integrante da categoria Family está ainda mais moderna e atraente, com um design elegante.

Produzida em Manaus (AM), a PCX tem como um dos seus grandes destaques o exclusivo sistema “Idling Stop System” que chegou ao Brasil com o modelo. Prático e eficiente, permite que com a scooter parada, o motor cesse o funcionamento após três segundos em marcha lenta e ligue automaticamente assim que o acelerador for utilizado. O resultado é redução no consumo de combustível e consequente baixa emissão de poluentes.

Outro diferencial da PCX está em suas carenagens, com traços angulados marcantes que transmitem modernidade. Na dianteira, o conjunto óptico incorporado à carenagem frontal conta com desenho inspirado nos modelos de maior cilindrada da marca. O banco em dois níveis é largo e conta com
760mm de altura em relação ao solo, para maior comodidade e facilidade de acesso. Sob o banco,a scooter dispõe de compartimento que pode acomodar facilmente um capacete, com sobra para pequenos volumes. Outro porta-objetos localizado logo abaixo do painel também permite armazenar pertences de forma rápida e simples.

Desempenho e praticidade

Arrefecido a líquido e quatro tempos, o motor da PCX é do tipo OHC (Over Head Camshaft) e destaca-se por seu ótimo desempenho e economia de combustível. Compacto, resistente e de baixo ruído, possui 152,9 cm3, potência de 13,6 cv a 8.500 rpm e torque máximo de 1,41 kgf.m a 5.250 rpm, além de injeção eletrônica de combustível PGM-FI (Programmed Fuel Injection). O resultado traz rápidas respostas na aceleração, tanto em deslocamentos urbanos como em pequenas viagens.

Um dos grandes diferenciais da PCX é a transmissão automática CVT, de funcionamento suave e ágil, além de maior facilidade na pilotagem. Para ganhar velocidade basta apenas acelerar. Outro destaque é o sistema CBS (Combined Brake System), tecnologia que possibilita usar os freios dianteiro e traseiro de forma simultânea, ao utilizar o manete esquerdo. É um benefício que garante mais segurança e eficácia, principalmente aos pilotos menos experientes, com frenagens mais curtas e progressivas. O modelo conta ainda com freio a disco dianteiro de 220mm e cáliper de três pistões. Na traseira, a tambor com 130mm.

Equipada com chassi em aço do tipo monobloco, a PCX possui distância entre eixos de 1.315 mm. Sua estabilidade e equilíbrio são também garantidos graças às rodas de 14 polegadas, com pneus 90/90 (dianteira) e 100/90 (traseira). Na prática, esta característica traz mais segurança na pilotagem, uma vez que propicia maior eficiência para superar buracos ou irregularidades do asfalto.

O conjunto de suspensões amplia ainda mais o conforto e estabilidade do piloto. Na dianteira, a PCX apresenta garfo telescópio com 100 mm de curso. Na traseira, sistema de duplo amortecimento, com 85 mm de curso.

Disponível em toda a rede de concessionárias Honda. A garantia do modelo é de um ano, sem limite de quilometragem.

fonte: www.Honda.com.br

Maico Teixeira e Cachorrão garantem dobradinha da Honda em Goiânia

Goiânia (GO) – Com direito a dobradinha, a Equipe Honda Mobil de Motovelocidade venceu neste domingo (17) a quinta etapa do SuperBike Series Brasil, em Goiânia. Após comandar na sexta e sábado todos os treinos na capital do estado de Goiás, Maico Teixeira conquistou a vitória na corrida da categoria SuperBike Pro, a principal do evento, e, ao lado do companheiro José Luiz Cachorrão, segundo colocado, fez a festa do público presente no autódromo.

Pole position pela quinta vez consecutiva na temporada, o gaúcho precisou de competência, equipamento e sorte para sair vencedor da rodada no Centro-Oeste. Ele chegou a liderar a primeira metade da prova, cometeu erro, se recuperou e viu seu rival direto na briga pelo título, o italiano SebastianoZerbo, ter problemas mecânicos nas voltas finais e ceder à ponta.

Com três rodadas para o fim, Maico segue firme em busca do bicampeonato. Ele está na ponta da categoria para motos de 1000cc com 102 pontos, 18 a frente do agora vice-líder Cachorrão.

“A prova teve temperatura quente do início ao fim. Mesmo com os problemas durante a corrida, meu foco era para não cair. Estou muito feliz com o resultado e com a sorte que esteve ao nosso lado”, destaca Maico.

“Posso dizer que foi tenso, mas no final, deu tudo certo. Mais uma vez, Maico e eu garantimos os dois lugares mais altos do pódio. A pista do Autódromo de Goiânia tem a adrenalina que a gente procura nesse esporte”, ressalta Cachorrão.

Os pilotos voltam a acelerar no SuperBike Series Brasil no dia 14 de setembro, em Curitiba (PR), palco da sexta etapa da competição.

Corrida

Maico e Cachorrão não tiveram boa largada e perderam posições. Diego Pretel, até então segundo colocado, errou na entrada de uma curva e viu MassaoNishimoto e a dupla da Honda o ultrapassarem. Mais rápido que o rival, Maico superou Massao e foi em busca do líder SebastianoZerbo. E não demorou muito para o gaúcho assumir a liderança. Porém, a corrida reservou fortes emoções. Na sexta volta, o gaúcho perdeu o ponto de frenagem no final da reta e caiu para quarto.

Em recuperação, Maico duelou com Massao pelo terceiro lugar e o ultrapassou. O líder da classificação do campeonato venceu Cachorrão e foi novamente a caça do italiano. A diferença entre ambos alternava entre três e quatro segundos, quando, faltando três voltas para o fim, Zerbo teve problemas mecânicos e abandonou. Assim, a primeira posição caiu no colo de Maico, que levou a CBR 1000RR Fireblade à terceira vitória na temporada. Cachorrão completou em segundo, seguido de Massao, Pretel e do goiano Vinicius Maia.

A Equipe Honda Mobil de Motovelocidade tem o patrocínio de Pirelli, Spidi Itália e Shoei.

RESULTADO – CORRIDA SUPERBIKE PRO (CINCO PRIMEIROS)

1º Maico Teixeira #36
2º José Luiz Cachorrão #51
3º MassaoNishimoto #41
4º Diego Pretel #88
5º Vinicius Maia #299

fonte: www.Honda.com.br

Honda apresenta CG 125 Fan e Biz 100 versões 2015

Líderes de vendas em seus segmentos, modelos mantêm atributos que os consagraram no mercado e ganham novas cores

Já estão disponíveis na rede de concessionárias Honda as versões 2015 da CG 125 Fan e Biz 100, que trazem como principais novidades novas opções de cores. Sucesso absoluto em vendas no Brasil, elas representam alternativas versáteis, econômicas e de baixa manutenção, atendendo às expectativas de um número crescente de consumidores que necessitam de um meio racional de transporte para uso diário e lazer nos finais de semana.

CG 125 Fan 2015, a líder com nova cor

A grande novidade da CG 125 Fan 2015 é a cor cinza, em complementação às atuais, vermelha e preta. Disponível nas versões KS (partida a pedal), ES (partida elétrica) e ESD (partida elétrica e freio a disco dianteiro), o modelo se destaca pela flexibilidade de uso, principalmente na aplicação profissional.

A CG 125 Fan é equipada com o consagrado motor monocilíndrico OHC (Over Head Camshaft) de 124,7 cm,4 tempos e arrefecido a ar, alimentado por carburador. Tem potência máxima de 11,6 cv a 8.250 rpm e torque de 1,06 kgf.m a 6.000 rpm.

Os valores têm como base o Estado de São Paulo e não incluem despesas com frete e seguro. A garantia, a exemplo dos demais modelos da linha CG, é de três anos, incluindo sete trocas de óleo grátis.

Biz 100 2015, praticidade e economia em duas rodas

A Biz 100 também chega com novidades no seu catálogo de cores para 2015. A versão ES, com partida elétrica, já disponível em preto e vermelho, passa a ser também oferecida com a nova cor branca. Já a versão KS, com partida a pedal, passa a ser comercializada apenas na cor vermelha.

Lançada em 2013, em pouco tempo de mercado a Biz 100 tornou-se um dos modelos de maior sucesso da Honda no Brasil. Suas características técnicas são ideais para quem procura uma motoneta de baixa manutenção e fácil de pilotar. Seu motor monocilíndrico OHC (Over Head Camshaft) de 97,1cm³ oferece ótimo desempenho aliado a baixo consumo de combustível. Os valores têm como base o Estado de São Paulo e não incluem despesas com frete e seguro. A garantia é de um ano, sem limite de quilometragem.

fonte: www.Honda.com.br

Paulo Alberto é bicampeão invicto do Arena Cross 2014

Com Hector Assunção em segundo na MX2, Honda garante dobradinha na etapa de Jundiaí (SP).

Na Pró, Jean Ramos fatura as duas corridas e segue na briga pelo campeonato.

Jundiaí (SP) – O português Paulo Alberto, da Equipe Honda Mobil, conquistou neste sábado (9) o bicampeonato da MX2 do Arena Cross 2014 e manteve a invencibilidade de nove corridas na competição, desde o início do ano passado. O título antecipado veio com a vitória na quarta e penúltima prova da temporada, em Jundiaí (SP). Dobradinha para a Honda na etapa paulista com a segunda colocação de Hector Assunção na categoria, com a CRF 250R.

Na Pró, dupla vitória do paranaense Jean Ramos, da Vulcano Ipiranga IMS Levorin, que assumiu a segunda colocação do campeonato, com 111 pontos. Na prova final da principal categoria, o goiano Welligton Garcia, da Equipe Honda Mobil, terminou em segundo, com a CRF 450R.

BATERIA MX2 – A corrida começou tensa para Paulo Alberto que vinha na segunda colocação, quando sofreu uma queda na quarta volta e desceu para o quinto lugar. O imbatível português mostrou porque está invicto na competição ao recuperar a liderança cinco voltas depois. Paulo abriu vantagem para vencer a nona corrida seguida do Arena Cross, desde o início de 2013. “A emoção é tanta porque foi em Jundiaí onde ganhei minha primeira prova do Arena e, agora, conquistei o bicampeonato. A bateria teve início difícil, mas depois consegui me reestabelecer e chegar na frente. Quero dedicar a vitória ao meu irmão, que sofreu um acidente recentemente e está em recuperação”, destaca Paulo. Hector Assunção também caiu no meio da bateria, mas retomou as posições e fechou em segundo, garantindo dobradinha para a Honda na categoria.

1ª BATERIA PRÓ – Disputa intensa pela liderança com o equatoriano Jetro Salazar, da Escuderia X, e o inglês Adam Chatfield, da Vulcano Ipiranga IMS Levorin. Melhor para Adam, que segurou a frente da corrida até a 13ª volta. Bom pega pelo terceiro lugar entre Jetro e o piloto da Equipe Honda Mobil, Kyle Regal, dos Estados Unidos. Mas quem garantiu a vitória foi o paranaense Jean Ramos, da Vulcano Ipiranga IMS Levorin, que largou um pouco mais para trás, fez várias ultrapassagens e se beneficiou de um erro de Adam para cruzar a linha de chegada na frente. O inglês terminou em segundo e o equatoriano, em terceiro.

2ª BATERIA PRÓ – Holeshot de Jean Ramos, que só não conseguiu liderar de ponta a ponta porque foi ultrapassado logo no início pelo companheiro de equipe Adam Chatfield. Mas a alegria de Adam durou pouco e Jean voltou à frente da corrida para seguir assim até o final, garantindo a segunda vitória do dia. “Aproveitei o recesso da Copa do Mundo para intensificar os treinos com foco nesses resultados. Coloquei pressão em cima de mim mesmo para vencer e conquistar pontos importantes para a decisão do campeonato”, ressalta Jean. Boa prova também para o goiano Wellington Garcia que terminou a corrida na segunda colocação. O top 5 Honda na última prova teve Adam Chatfield, em terceiro, além de Jetro Salazar e Kyle Regal, em quarto e quinto, respectivamente.

BATERIA JÚNIOR – Prova perfeita para Leonardo Almeida, da Escuderia X, que largou na frente e seguiu na primeira colocação do início ao fim da bateria. “Vim para Jundiaí determinado em consegui um bom resultado. A oportunidade era praticamente única para vencer e foi o que fiz. Estou feliz com meu desempenho”, diz Leonardo. Quem se destacou também foram os pilotos da Dunas Team, Renan dos Santos e Leonardo Cassarotti que finalizaram na terceira e quarta colocações, respectivamente.

A Equipe Honda Mobil de Motocross tem o patrocínio de Pirelli, IMS, Riffel e Oakley.

RESULTADOS (CINCO PRIMEIROS)

BATERIA MX2
1º Paulo Alberto #1
2º Hector Assunção #30
3º Anderson Cidade #20
4º Marçal Muller #544
5º Eduardo Lima #2

SOMA DAS BATERIAS PRÓ
1º Jean Ramos #18 – 40 pontos
2º Adam Chatfield #407 – 32 pontos
3º Jetro Salazar #920 – 28 pontos
4º Wellington Garcia #21 – 26 pontos
5º Kyle Regal #471 – 22 pontos

1ª BATERIA PRÓ
1º Jean Ramos #18
2º Adam Chatfield #407
3º Jetro Salazar #920
4º Marcello Lima #5
5º Kyle Regal #471

2ª BATERIA PRÓ
1º Jean Ramos #18
2º Wellington Garcia #21
3º Adam Chatfield #407
4º Jetro Salazar #920
5º Kyle Regal #471

JÚNIOR
1º Leonardo Almeida #962
2º Djalma Brito #102
3º Renan dos Santos #55
4º Leonardo Cassarotti #25
5º Yuri Campelo #818

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO

MX2
1º Paulo Alberto #1 – 80 pontos
2º Anderson Cidade #20 – 57 pontos
3º Eduardo Lima #2 – 50 pontos
4º Marçal Muller #544 – 45 pontos
5º Fábio dos Santos #987 – 38 pontos

PRÓ
1º Carlos Campano #115 – 117 pontos
2º Jean Ramos #18 – 111 pontos
3º Jetro Salazar #920 – 103 pontos
4º Wellington Garcia #21 – 95 pontos
5º Julien Bill #902 – 86 pontos

JÚNIOR
1º Djalma Brito #102 – 62 pontos
2º Enzo Lopes #16 – 60 pontos
3º Vinícius Abreu #143 – 47 pontos
4º Yuri Campelo #818 – 47 pontos
5º Leonardo Almeida #962 – 44 pontos

fonte: www.Honda.com.br

Honda lança primeira motocicleta de baixa cilindrada com sistema de freios CBS

CG 150 Titan CBS 2015 torna-se modelo pioneiro no mundo a utilizar o equipamento, que traz mais segurança de frenagem nas situações mais adversas

Seguindo a tradição de pioneirismo, vanguarda e inovação tecnológica que sempre nortearam a sua atuação, a Honda lança a primeira motocicleta de baixa cilindrada no mundo equipada com sistema de freio CBS (Combined Braking System). Trata-se da CG 150 Titan CBS 2015, que terá a tecnologia disponível nas versões ESD e EX. O lançamento faz parte de uma política global da marca em desenvolver projetos com foco na segurança do usuário e também nas questões ambientais.

A introdução do sistema de freio CBS em uma motocicleta street de baixa cilindrada mostra-se um grande diferencial por possibilitar, mesmo para os condutores com pouca experiência e /ou vícios de pilotagem, uma condição mais equilibrada e eficiente na utilização dos freios.

Considerando esse cenário, o sistema CBS torna-se a opção ideal, porque pode reduzir em até 20% a distância percorrida por uma motocicleta na frenagem, em comparação com um modelo standard. Além disso, possibilita uma condição mais equilibrada na aplicação dos freios dianteiro e traseiro, ao minimizar os erros frequentes cometidos por motociclistas.

O CBS da CG 150 Titan diferencia-se do aplicado nas scooters da marca por dispor de sistema de frenagem que combina o funcionamento hidráulico e mecânico. Ao acionar o pedal de freio traseiro, o sistema de freio dianteiro é acionado automaticamente, por meio de um cilindro mestre, distribuindo hidraulicamente a força por todo o conjunto. Como resultado, a proporção de frenagem passa a ser de 66% para a roda traseira e 34% para a dianteira. Com isso, reduz-se o espaço necessário para a frenagem.

Vanguarda tecnológica

A Honda foi a primeira fabricante a utilizar discos dianteiros no sistema de frenagens de motocicletas. Aplicado pioneiramente à CB750 Four, em 1969, a inovação assegurou grande melhoria e maior eficácia à capacidade de frenagem das modelos produzidos em série.

Coube também à marca o desenvolvimento do sistema de freios CBS em motocicletas. Os testes iniciais, em 1976, utilizaram as pistas de competição como laboratório, com a novidade tecnológica agregada a um modelo RCB1000, que participava da modalidade Endurance. O objetivo, na época, visava apenas reduzir a fadiga do piloto em provas de longa duração. Em 1982, o sistema foi instalado pela primeira vez na Touring Gold Wing GL 1200. Após 11 anos, passou a equipar a linha mais esportiva, com a CBR 1000F. Atualmente representa uma tecnologia aplicada a modelos como as scooters Lead e PCX, verdadeiros sucessos de vendas no Brasil e principais mercados do exterior.

CG: Líder de vendas

Lançada no mercado brasileiro em 1976 e líder absoluta de seu segmento, a CG 150 Titan chegou à oitava geração em 2013 com melhorias que permanecem no modelo 2015. O painel de instrumentos segue digital e integrado à carenagem, com indicação eletrônica de velocidade a partir de sensor instalado no câmbio por meio de um cabo de aço ligado à roda dianteira. O painel, com display em tom azul, dispõe de hodômetro total e parcial, velocímetro e relógio.
A motocicleta é equipada com motor OHC (Over Head Camshaft), monocilíndrico, quatro tempos, de 149,2 cm3, arrefecido a ar, com comando de válvula no cabeçote e balancins roletados. Primeiro modelo bicombustível (flex) do mercado brasileiro e do mundo, a CG 150 Titan, quando abastecida com gasolina, gera potência máxima de 14,2 cv a 8.500 rpm e torque máximo de 1,32 kgf.m a 6.500 rpm. Se o combustível escolhido for etanol, a potência máxima passa a ser de 14,3 cv a 8.500 rpm, e torque máximo de 1,45 kgf.m a 6.500 rpm.

O modelo possui módulo de injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection), transmissão de cinco velocidades e embreagem multidisco em banho de óleo. A suspensão dianteira tem garfo telescópico com 135 mm de curso. Na traseira, conta com conjunto de amortecedores e mola com 106mm. Na frente, os pneus são do tipo 80/100 – 18 e, na traseira, 90/90 – 18. A versão EX dispõe de rodas de liga leve, com raios vazados e desenho exclusivo.

A CG 150 Titan CBS conta com três anos de garantia e estará à disposição na rede de concessionárias a partir deste mês, nas cores preta (ESD), vermelha com a tampa lateral branca (ESD e EX) e tricolor (EX). Os valores têm como base o Estado de São Paulo e não incluem despesas com frete e seguro.

fonte: www.Honda.com.br

Honda firma parceria com Pirelli e ASW em prol da segurança no trânsito

Honda firma parceria com Pirelli e ASW em prol da segurança no trânsito

Com o apoio ao projeto Harmonia no Trânsito, o objetivo é fortalecer ainda mais a divulgação de conceitos e práticas de pilotagem com segurança

São Paulo, 14 de julho de 2014 – As iniciativas promovidas pelo Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH), referência nacional na disseminação de conceitos sobre pilotagem segura, passam a contar com o apoio da Pirelli e ASW. As empresas disponibilizarão pneus e roupas off road para a realização dos treinamentos e se tornarão apoiadoras oficiais do projeto Harmonia no Trânsito. O objetivo da parceria é fortalecer ainda mais a divulgação dos conceitos e práticas de pilotagem com segurança aos motociclistas de todo o Brasil.

Para a Pirelli, é fundamental fazer parte de um projeto que tem influências práticas no dia a dia dos motociclistas. “O pneu é crucial para a segurança da pilotagem, pois é o único ponto de contato entre a moto e o pavimento. Desta forma, no ano em que a empresa completa 85 anos de presença no Brasil, iniciamos esta parceria que está em plena sintonia com os valores de uma fabricante de pneus”, reforça Humberto Andrade, diretor da unidade de pneus de motocicleta da Pirelli para América do Sul.

Localizados nas cidades de Indaiatuba (SP), Recife (PE) e Manaus (AM), os Centros Educacionais de Trânsito Honda oferecem treinamentos, palestras e test ride educativos. As equipes do CETH também realizam atividades itinerantes por todo o País, além de capacitarem os instrutores dos Centros Educacionais de Trânsito das Concessionárias e instituições como o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Exército, que utilizam a motocicleta para o atendimento ágil à população.

Faz parte das atividades ainda o desenvolvimento de ferramentas educacionais que são disponibilizadas no endereço eletrônico www.honda.com.br/harmonianotransito. São vídeos, animações 3D e cursos on-line com dicas de trânsito para motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres. Na mesma plataforma, é possível fazer download de apostilas sobre técnicas fundamentais e avançadas de pilotagem com segurança, pilotagem off-road e de quadriciclos, todas gratuitas.

No acumulado de 16 anos, mais de 600 mil pessoas já passaram pelas atividades oferecidas pelos Centros Educacionais de Trânsito Honda e 500 mil pessoas acessaram o conteúdo disponibilizado na web. Para mais informações sobre o projeto Harmonia no Trânsito, acesse www.honda.com.br/harmonianotransito.

Sobre a Honda no Brasil – Presente no país desde 1971, quando começou a importar, e em seguida a produzir motocicletas em Manaus (AM), a Moto Honda da Amazônia Ltda. é atualmente a maior fabricante de motos do Brasil, com mais de 19 milhões de unidades produzidas. Desde 2001, a empresa produz, também em Manaus, modelos de motores estacionários, além de comercializar geradores, motobombas, roçadeiras, cortadores de grama e motores de popa importados de outras unidades da marca no mundo. Em 1992, com a criação da Honda Automóveis do Brasil Ltda., a empresa entrou no competitivo mercado automobilístico brasileiro também por meio de importações e, a partir de 1997, com a produção nacional de automóveis no município de Sumaré (SP). Em 2013, anunciou sua segunda planta de automóveis, em Itirapina, interior de São Paulo, com inauguração prevista para 2015. Em uma iniciativa inédita no segmento automotivo no país, a empresa iniciou, no mesmo ano, a construção do seu primeiro parque eólico na cidade de Xangri-lá, no Rio Grande do Sul. Para administrar as operações do parque, que irá suprir toda a demanda de energia elétrica da fábrica de Sumaré, foi criada a Honda Energy do Brasil. No país, também faz parte do grupo a Honda Serviços Financeiros, que reúne o Consórcio Nacional Honda, a corretora Seguros Honda, a Leasing Honda e o Banco Honda que, presentes na rede autorizada de todo o Brasil, facilitam o acesso dos clientes aos produtos da marca.

fonte: www.Honda.com.br

Maico Teixeira vence quarta etapa do SuperBike Series Brasil em Interlagos

Com o resultado, piloto Honda assume a liderança do campeonato nacional

São Paulo (SP) – O piloto Maico Teixeira (#36), da Equipe Honda Mobil de Motovelocidade, venceu neste domingo (6) a quarta etapa do SuperBike Series Brasil 2014, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. José Luiz Cachorrão (#51) terminou a prova em quarto lugar.

Com o resultado, Maico, que havia conquistado o título paulista com uma etapa de antecipação, assumiu a liderança do campeonato nacional, com 76 pontos. Cachorrão conseguiu a pontuação necessária para ser vice-campeão estadual e garantir a dobradinha da Honda, com a CBR 1000RR Fireblade.

“A etapa foi demais. Bati mais uma vez meu recorde em Interlagos, com 1min36s366 na SuperPole, venci a corrida e encerrei essa sequência de provas em São Paulo na ponta da classificação geral da SuperBike Pro. Tivemos uma bateria bem disputada no começo, com vários pilotos andando no mesmo ritmo”, conta o gaúcho, que fez até o momento todas as pole positions da temporada 2014.

“Foi uma corrida espetacular, que mostra a evolução da motovelocidade brasileira. Estou bastante feliz com o vice-campeonato paulista e vamos com tudo para as quatro últimas provas da temporada”, diz Cachorrão, piloto de Indaiatuba (SP).

O campeonato estadual da categoria possui seis etapas: duas da Copa Pirelli SuperBike disputadas em fevereiro e março – sendo uma delas com rodada dupla, com duas corridas e pontos dobrados – e quatro etapas do SuperBike Series Brasil, todas realizadas em Interlagos.

Esta foi a última corrida da categoria no tradicional circuito paulista na temporada. Depois de São Paulo, o SuperBike Series Brasil parte para as cidades de Goiânia, Santa Cruz do Sul e Curitiba.

Corrida

A prova da categoria SuperBike, a principal do campeonato, foi intensa do início ao fim. Maico Teixeira e José Luiz Cachorrão travaram disputa apertada pela ponta da corrida com o italiano Sebastiano Zerbo e Massao Nishimoto. Os quatro revezaram a liderança no início da prova. Depois o duelo ficou entre Maico e Zerbo. Só a partir da nona volta que o gaúcho conseguiu abrir vantagem e disparou para cruzar a linha de chegada na frente.

A Equipe Honda Mobil de Motovelocidade tem o patrocínio de Pirelli, Spidi Itália e Shoei.

Copa Honda CBR 500R – Em uma prova disputada o tempo todo por quatro pilotos, a decisão foi mesmo somente na linha de chegada. Leonardo Tamburro (#43), Igor Calura (#25), Ademilson Peixer (#43) e Mauricio Venhoven Sagui (#23) protagonizaram uma das corridas mais difíceis do dia. Após 10 voltas e por 12 centésimos de segundo, Tamburro levou a melhor e venceu a corrida. Mesmo em segundo, Calura garantiu o título paulista na categoria Pro. Na Light, o campeonato estadual ficou com Luigi Maffei (#30) e na Teen, com Daniel Paschoalini (#90). Eduardo Akama (#77) foi o campeão paulista na Master.

Honda Junior Cup – Com corrida tranquila, Kaywan Alves (#36) venceu de ponta a ponta. O garoto também foi o pole position, garantindo um fim de semana perfeito na categoria-escola. A segunda colocação na prova ficou com Renzo Ferreira (#13), seguido de Rafael Antonio Fernandes (#50). Davi Gomide (#31), quarto colocado, preferiu ser mais cauteloso para garantir o título do Campeonato Paulista. Maria Fernanda Rocha (#22) terminou em quinto lugar.

RESULTADO – CORRIDA SUPERBIKE PRO (CINCO PRIMEIROS)
1º Maico Teixeira #36
2º Sebastiano Zerbo #81
3º Diego Pretel #88
4º José Luiz Cachorrão #51
5º Bruno Corano #34

fonte: www.Honda.com.br

Imbatível, português Paulo Alberto dispara na liderança da MX2 no Arena Cross

Piloto da Equipe Honda Mobil conquista oitava etapa consecutiva e faz história na competição nacional

Goiânia (GO) – Paulo Alberto, piloto da Equipe Honda Mobil, mais uma vez provou porque carrega o número um na moto. O português venceu tranquilamente neste sábado (7) a terceira etapa do Arena Cross 2014, na categoria MX2. O evento foi realizado em Goiânia (GO).

Atual líder do campeonato com 60 pontos, 18 a mais que o segundo colocado, Paulo não sabe o que é perder nesta competição. Desde que chegou no Brasil, no começo da temporada passada, o português, com a Honda CRF 250R, levou as oito etapas que disputou, marca não atingida por nenhum piloto na história dos 16 anos do Arena Cross.

Na Pró, o piloto da casa Wellington Garcia, também da Equipe Honda Mobil, com a CRF 450R, levou Goiânia ao pódio ao terminar a primeira bateria em segundo lugar e ficar em terceiro na segunda corrida, mesma posição no somatório das duas provas. A segunda posição da etapa ficou com o equatoriano Jetro Salazar, piloto Honda da Escuderia X. Julien Bill, que fez os melhores tempos nos treinos livre e classificatórios, terminou a etapa na quarta posição e segue na vice-liderança da categoria, com 86 pontos.

BATERIA MX2 – Largada perfeita de Paulo Alberto, que mais uma vez liderou de ponta a ponta. O português abriu mais de 14 segundos em relação a Anderson Cidade, segundo colocado. Hector Assunção, também piloto da Equipe Honda Mobil, se enroscou na largada com Thales Vilardi e logo na sequência sofreu uma queda, deixando a bateria. “Gosto muito de correr aqui no Brasil. Desde que cheguei no país, minha moto está em ótimas condições. Tanto a equipe quanto o público me receberam muito bem. O povo brasileiro é parecido com o de Portugal e faz com que eu me sinta em casa”, ressalta Paulo.

1ª BATERIA PRÓ – Prova eletrizante, que começou com o holeshot de Julien Bill. O suíço segurou a ponta da corrida até a 11ª volta, quando foi ultrapassado pelo espanhol Carlos Campano. A emoção ficou por conta do piloto da casa. Na disputa pelo segundo lugar, Wellington Garcia se aproximou do companheiro de equipe e na tentativa de tomar a posição, o goiano acabou caindo, porém não perdeu a terceira colocação. Na 21ª volta, voltou a pressionar e na seguinte Wellington conseguiu o segundo lugar, seguindo assim até o fim da corrida. Em terceiro ficou o equatoriano Jetro Salazar. A vitória ficou com Carlos Campano.

2ª BATERIA PRÓ – O equatoriano Jetro Salazar fez boa largada e logo na segunda volta ultrapassou o espanhol Carlos Campano, que na sequência fez o “X”, retomando a frente da corrida. Wellington Garcia ficou um pouco para trás no começo, mas na décima volta já ocupava a quarta colocação. Com a queda de Rafael Faria, na 18ª volta, Wellington assumiu a terceira posição e aí permaneceu até o final. Novamente, Campano cruzou na frente a linha de chegada. “Acredito que consegui dar alegria ao povo goiano. Tenho muito orgulho de ser desse Estado e quando entrei na pista na volta de apresentação, esses sentimentos se tornou ainda maior. Mesmo com a queda na primeira bateria, não desisti. Sabia que podia ir até o fim. Esse pódio me fortalece para as próximas corridas”, destaca Wellington.

BATERIA JÚNIOR – Vinícius Abreu, satélite Honda da Dunas Team, largou bem, porém quem assumiu a liderança ainda na volta inicial foi Leonardo Almeida, da Escuderia X. Léo era seguido por Vinícius, que caiu e perdeu posições. Léo também sofreu uma queda e deixou a disputa. Com isso, Renato Muguinho, que liderava foi ultrapassado por Enzo Lopes que venceu a prova. Vinícius terminou em sexto.

RESULTADOS (CINCO PRIMEIROS)

BATERIA MX2
1º Paulo Alberto #1
2º Anderson Cidade #20
3º Eduardo Lima #2
4º Fábio dos Santos #987
5º Endrews Armstrong #112

SOMA BATERIAS PRÓ
1º Carlos Campano #115 – 40 pontos
2º Jetro Salazar #920 – 32 pontos
3º Wellington Garcia #21 – 32 pontos
4º Julien Bill #902 – 26 pontos
5º Rafael Faria #116 – 22 pontos
1ª BATERIA PRÓ
1º Carlos Campano #115
2º Wellington Garcia #21
3º Jetro Salazar #920
4º Julien Bill #902
5º Rafael Faria #116

2ª BATERIA PRÓ
1º Carlos Campano #115
2º Jetro Salazar #920
3º Wellington Garcia #21
4º Julien Bill #902
5º Rafael Faria #116

BATERIA JÚNIOR
1º Enzo Lopes #16
2º Renato Muguinho #101
3º Djalma Brito #102
4º Frederico Molina #61
5º Yuri Capelo #818
CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO

MX2
1º Paulo Alberto #1 – 60 pontos
2º Anderson Cidade #20 – 42 pontos
3º Eduardo Lima #2 – 39 pontos
4º Fábio dos Santos #987 – 33 pontos
5º Marçal Muller #544 – 32 pontos

PRÓ
1º Carlos Campano #115 – 117 pontos
2º Julien Bill #902 – 86 pontos
3º Jetro Salazar #920 – 75 pontos
4º Jean Ramos#18 – 71 pontos
5º Wellington Garcia #21 – 69 pontos

JÚNIOR
1º Enzo Lopes #16 – 60 pontos
2º Djalma Brito #102 – 45 pontos
3º Renato Muguinho #101 – 41 pontos
4º Vinícius Abreu #143 – 38 pontos
5º Yuri Capelo #818 – 36 pontos

fonte: www.Honda.com.br

Honda Racing leva 6 prêmios no Moto de Ouro

A Honda Racing conquistou seis troféus no prêmio Moto de Ouro, promovido pela revista Motociclismo e organizado pela Motorpress Editora, que a partir de agora passa a ser chamada de Motorpress Mídia Brasil. O anúncio dos vencedores foi feito na noite desta terça-feira (29/04), em evento no Centro de Cultura Judaica, em São Paulo.

Jean Azevedo foi eleito o melhor piloto de rali. “Fiquei contente em receber a premiação, o que celebra a excelente temporada que fiz no meu retorno para as motos em 2013 na Equipe Honda. Só tenho a agradecer minha família, equipe e patrocinadores. Quero trabalhar bastante em 2014 para que no próximo ano eu possa estar novamente entre os finalistas”, comenta Jean, que está em Maceió para a disputa do Rally do Velho Chico.

Na motovelocidade, o troféu de ouro ficou com Maico Teixeira, atual campeão do SuperBike Series Brasil. “É um prazer ser escolhido por profissionais que entendem muito do nosso esporte. É uma pena que não deu para estar nesta importante festa devido a outros compromissos. É um ótimo presente de aniversário”, diz o gaúcho que completou 33 anos nesta terça-feira.

Os vencedores foram escolhidos por um corpo de jurados formado por jornalistas, organizadores de eventos e editores da revista Motociclismo. O Moto de Ouro para pilotos está na 12ª edição, mas o prêmio principal, que elege as melhores motocicletas, a imagem das marcas, a satisfação dos consumidores, entre outras categorias, existe há 16 anos.

“Esses prêmios são frutos de muita união, dedicação e comprometimento de um grande trabalho dos pilotos, mecânicos, chefes de equipe e todos os envolvidos com as competições da Honda. Isso nos dá ainda mais motivação para o restante da temporada”, diz Edival Rondinelli, supervisor de marketing esportivo da Honda.

Confira os prêmios:

Motovelocidade
1. Maico Teixeira – SuperBike Series Brasil – Honda CBR 1000RR Fireblade
2. Luciano Ribodino
3. José Luiz “Cachorrão” – SuperBike Series Brasil – Honda CBR 1000RR Fireblade

Rally Cross Country
1. Jean Azevedo – Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country – Honda CRF 450X e Honda CRF 450 Rally (Dakar 2014)
2. Dário Júlio – Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country – Honda CRF 450X
3. Ramon Sacilotti

Enduro
1. Rômulo Bottrel
2. Cauê Aguiar
3. Nielsen Bueno – Copa EFX Honda – Honda CRF 450R

Motocross
1. Carlos Campano
2. Adam Chatfield – Arena Cross e Campeonato Brasileiro de Motocross – Honda CRF 450R
3. Antônio Balbi Jr

fonte: www.Honda.com.br

Honda conquista 13 troféus no Moto de Ouro

Biz 125, CRF 450X e XRE 300 conquistam a primeira posição na avaliação dos clientes; marca também leva 4 prêmios relacionados à imagem e pilotos Honda se destacam em suas categorias.

A Honda foi vencedora em três categorias de produto e quatro de imagem no prêmio Moto de Ouro, promovido pela Revista Motociclismo, da editora MotorPress Brasil. A premiação foi realizada na noite de ontem (29/04), no Centro da Cultura Judaica, em São Paulo.

Os modelos Biz 125, XRE 300 e CRF 450X conquistaram o primeiro lugar nos votos dos leitores da publicação nas categorias CUB, Trail e Moto Verde, respectivamente. As motos Biz 125 e CRF 450X já haviam sido premiadas na edição passada, confirmando a excelente aceitação dos produtos pelos consumidores brasileiros.

Nas categorias relativas à imagem da marca, a Honda faturou o primeiro lugar em todas as quatro consideradas pela premiação: Melhor Negócio, Qualidade, Publicidade e Meio Ambiente, reforçando também o compromisso da empresa com os clientes e a sociedade brasileira.

Em sua 16ª edição no Brasil, o Moto de Ouro faz parte do “Motorcyle of the year” – o maior prêmio de motocicletas do mundo. Para chegar aos resultados de 2014 foram apurados 6.357 votos de leitores da Revista Motociclismo.
Pilotos Honda se destacam na premiação.

Em uma noite de vitórias, os pilotos da equipe Honda Racing conquistaram seis troféus na premiação. Os vencedores foram escolhidos por um corpo de jurados formado por jornalistas, organizadores de eventos e editores da Revista Motociclismo.

Na Motovelocidade, o troféu de ouro ficou com Maico Teixeira, atual campeão do SuperBike Series Brasil, e a terceira posição foi conquistada pelo José Luiz “Cachorrão”.

Jean Azevedo foi eleito o melhor piloto de Rali, seguido de Dário Júlio. Na categoria Enduro, Nielsen Bueno conquistou a terceira posição e, no Motocross,Adam Chatfield ficou em segundo lugar.

fonte: www.Honda.com.br

Nova Honda CBR 500R: a porta de entrada para as esportivas

Dentro do universo das duas rodas, os modelos sport são especiais e atraem os apaixonados pelas suas formas agressivas, incrível potência e pilotagem emocionante. Referência neste mercado, a Honda já está comercializando o seu modelo esportivo de entrada para a alta cilindrada: a CBR 500R, que combina beleza e alta performance com condução fácil, perfeita para quem está procurando a sua primeira esportiva e deseja sentir a adrenalina presente no DNA da marca, respeitado em todas as pistas do mundo.

Beleza e alta performance
A carenagem, além de transparecer à motocicleta um porte equivalente ao de modelos com maior cilindrada, contribui para a diminuição do arrasto aerodinâmico e acentua ainda mais o seu design esportivo. Integrados ao visual estão o painel de instrumentos digital na cor branca e o conjunto óptico, com refletor duplo multifacetado e lâmpadas halógenas de 55W, que oferece boa visibilidade em qualquer condição. A capacidade do tanque de combustível é de 15,7 litros.

Os semi-guidões proporcionam uma pilotagem próxima às dos modelos de pista e enfatizam toda a emoção e estilo sport. A altura do assento é de 785 mm e suas medidas são as mais compactas da linha com (C) 2.075 mm x (L) 740 mm x (A) 1.145 mm, distância entre os eixos de 1.410 mm, tornando a pilotagem ainda mais precisa. O peso seco do modelo é de 181 kg (183kg na versão ABS).

Versatilidade, maneabilidade e ótima performance, com condução agradável e prazerosa em qualquer situação são as marcas registradas da CBR 500R. O modelo compartilha uma base em comum com os outros modelos da família, com chassi em aço, do tipo Diamond, que oferece uma excelente capacidade de manobra.

O desempenho, tanto em vias urbanas como na estrada, é proporcionado pelo motor bicilíndrico, de quatro tempos e 471 cm3 – DOHC (Double Over Head Camshaft), com duplo comando de válvulas no cabeçote, quatro válvulas por cilindro e arrefecimento a líquido -, que desenvolve potência máxima de 50,4 cv a 8.500 rpm e torque máximo de 4,55 kgf.m a 7.000 rpm.

Os pistões são forjados em liga de alumínio, com diâmetro de 67 mm, curso de 66,8 mm e construção diferenciada, semelhantes aos utilizados na motocicleta CBR 600RR. A rigidez e resistência também foram otimizadas e seus pesos reduzidos, para tornar o funcionamento ainda mais suave e eficiente.

As respostas rápidas ao comando do acelerador são garantidas pelo sistema de alimentação eletrônico PGM-FI (sistema de injeção programada de combustível), que envia ao motor o volume ideal de combustível para cada faixa de rotação, melhorando a eficiência e criando um excelente equilíbrio entre máxima potência e baixo consumo. O escape foi desenvolvido em aço inoxidável, com design integrado ao pedal do garupa.

Aliado a este conjunto motriz, o câmbio de seis velocidades possui embreagem multi-disco e oferece engates precisos, o que possibilita excelente desempenho do conjunto tanto em trechos urbanos quanto na estrada.

No tocante à suspensão, a Honda trouxe tudo que há de mais moderno e de alta tecnologia disponível no mercado de duas rodas.

A dianteira recebeu garfo telescópio, com curso de 120 mm, desenvolvido para proporcionar total domínio e estabilidade em curvas, sem deixar de lado o conforto. Na traseira, a suspensão é monoamortecida do tipo Pro-Link, com curso de 119 mm, e conta com nove níveis de regulagens da pré-carga do amortecedor.

Ainda no quesito conforto, o painel de instrumentos é totalmente digital e de fácil leitura, que traz – além do velocímetro – conta-giros por gráfico de barras, relógio, hodômetro (total e parcial), medidores de consumo de combustível instantâneo e média, além de indicadores de diagnóstico do motor, que permite ao motociclista se concentrar na pilotagem com maior conforto e segurança.

As rodas em alumínio fundido trazem design exclusivo e foram projetadas para oferecer leveza e resistência em qualquer superfície. Os pneus são 120/70 ZR-17 na frente e 160/60 ZR-17 na traseira. A rabeta é desenhada, em estilo esportivo. O banco de dois níveis oferece grande conforto e excelente ergonomia, permitindo que o piloto fique integrado e se fixe mais adequadamente à motocicleta. Isto colabora para execução de manobras mais rápidas e que exigem maior firmeza, principalmente em velocidades mais altas.

Para oferecer total controle da pilotagem, a nova integrante da família CBR está equipada com freio dianteiro a disco com diâmetro de 320 mm de acionamento hidráulico e cáliper de duplo pistão. Já o traseiro, conta com disco de 240 mm de diâmetro, acionado por pistão e pinça simples. O modelo também chega com versão equipada com freios ABS, sistema eletrônico que evita o travamento das rodas e propicia total segurança, mesmo em situações de frenagem mais bruscas. Para maior segurança, todos dispõem ainda de HISS (Honda Ignition Security System – Sistema de Segurança de Ignição Honda).

Família de sucesso
A família 500cc conta ainda com outros dois modelos: a recém-lançada CB 500F, naked, e a CB 500X, crossover, que tem previsão de lançamento para este ano. Com os lançamentos, a Honda tem como objetivo oferecer modelos que proporcionem conforto, potência e segurança para todos os públicos e se firmar como líder absoluta no mercado de alta cilindrada.

Fonte: Site Honda.com.br

Honda é consagrada em três categorias do prêmio Moto do Ano

Honda é consagrada em três categorias do prêmio Moto do Ano

Reafirmando os motivos que a tornam a líder absoluta do mercado de motocicletas, a Honda é reconhecida, mais uma vez, pelo prêmio Moto do Ano. Promovida pela Revista Duas Rodas na noite de ontem (09), no Salão Duas Rodas, em São Paulo, a premiação elegeu os modelos CG 150 Titan, CB 1000R e XRE 300 flex como os melhores nas suas respectivas categorias “Street até 150cc”, “Naked até 1200cc” e “Trail”.

A escolha dos modelos coube a um time de jornalistas especializados, que testaram 56 modelos, de 11 categorias, e avaliaram sete quesitos: motor, freios, suspensões, conforto, agilidade, design e custo-benefício.

As campeãs
Veículo mais vendido do Brasil e totalmente renovado na sua versão 2014, a CG 150 Titan chamou a atenção da imprensa pela sua versatilidade, confiabilidade e economia. Na sua oitava geração, a linha alcança 10 milhões de unidades comercializadas com características que as tornam o melhor custo-benefício do segmento.

Mais uma vez premiada pela publicação, a CB 1000R, que reúne desempenho compatível com as melhores esportivas, foi a melhor avaliada entre as concorrentes da categoria naked. Seu projeto ganhou forma com base nas necessidades e desejos dos consumidores mais exigentes, apreciadores de uma moto esportiva aliada à praticidade para o dia a dia e momentos de lazer.

Referência em pilotagem confortável e versátil, a XRE 300 se destacou não só pelo seu DNA on/off road, com linhas agressivas e modernas, mas também pela tecnologia flex introduzida neste ano ao modelo, que garante menor consumo de combustível e emissão de poluentes.

Fonte: Site Honda.com.br

Honda lança capacete exclusivo inspirado no modelo PCX

Honda lança capacete exclusivo inspirado no modelo PCX

Mais uma novidade da Moto Honda da Amazônia acaba de chegar às concessionárias. Trata-se de um novo modelo exclusivo de capacete aberto, totalmente inspirado nas características da scooter PCX, atual sucesso de vendas da marca. Com formato aerodinâmico e grafismos especiais, o produto remete à praticidade e elegância do modelo.

Disponível nos tamanhos 56 e 58, o lançamento traz casco aerodinâmico de alta qualidade (ABS), cinta jugular com sistema micrométrico, forro antialérgico removível e lavável, viseira com tratamento anti-risco e opção com aba, que garante maior proteção solar.

Sobre a PCX
A PCX está presente no mercado brasileiro desde maio deste ano e chama a atenção pela tecnologia e contemporaneidade, ideal para quem busca uma scooter versátil, de fácil pilotagem e com design sofisticado.
Entre os principais atributos do modelo, está o motor de 150 cm3, arrefecido a líquido, com excelente performance e economia de combustível. O grande destaque fica por conta do sistema inédito “Idling Stop System”, que permite o desligamento do motor em marcha lenta após três segundos da scooter parada e a retomada desse funcionamento ao acionar o acelerador.

Fonte: Site Honda.com.br

Linha Honda 2014: Novas versões e tonalidades chegam às concessionárias

Honda vence terceira etapa do Arena Cross

As versões 2014 das motocicletas Honda Pop 100, Lead, Biz 100, Biz 125, Biz 150, NXR 125 Bros, NXR 150 Bros e CB 300R já chegaram às concessionárias de todo o Brasil trazendo novas opções e combinações. Confira as novidades:

Pop 100: Porta de entrada para o mundo das duas rodas, o modelo chega à versão 2014 na cor azul, além das tradicionais opções em preto e vermelho. Versátil e resistente, a Pop 100 é ideal para o dia a dia, seja como meio de transporte ou instrumento de trabalho, pois oferece agilidade, praticidade e economia.

Lead 110: Com estilo essencialmente urbano, a scooter oferece desempenho, segurança e excelente custo-benefício. Sua transmissão automática possibilita uma pilotagem fácil, confortável e prazerosa, além de agilidade para superar com facilidade o trânsito do dia a dia. Na versão 2014, além do preto fosco, o modelo também está disponível nas cores vermelho metálico com preto e azul fosco com branco.

Biz: Indicada para quem busca versatilidade com baixo custo de manutenção e fácil pilotagem, a família Honda Biz também traz novidades. A Biz 100 aparece com o tom rosa metálico ainda mais forte e vibrante e promete conquistar o público feminino. O modelo continuará sendo comercializado nas cores vermelho e preto. Já a Biz 125, que conta com a moderna tecnologia Flex, também traz o novo rosa metálico na versão ES, além da pintura em preto fosco na versão EX.

NXR Bros: A linha representa a escolha perfeita para quem pretende iniciar no segmento on-off road, além de atender os motociclistas mais experientes proporcionando prazer na pilotagem e grande conforto
nas mais adversas condições de piso. Para as versões 2014, a NXR 125 Bros chega com a cor vermelha ainda mais vibrante, além de manter a opção preta tradicional. A NXR 150 Bros, primeiro modelo on-off road no mundo com tecnologia bicombustível, será comercializada nas versões bicolor (branco com preto e vice-versa) e tricolor (vermelho, branco e preto).

CB 300R: Dotada de atributos como agilidade, alto desempenho e economia, a motocicleta remete à esportividade e performance. Líder na categoria 300cc, o modelo conta com a tecnologia flex e é o único da categoria a oferecer sistema de freios ABS – um diferencial dentro do segmento. Em 2014, a CB 300R chega com nova opção na cor branca, válida para as versões standard (STD) e com ABS, e mantém o preto convencional. O vermelho será exclusivo dessa versão, que vira o ano ainda mais vibrante.

A garantia, para todos os modelos, é de um ano sem limite de quilometragem.

Fonte: Site Honda.com.br

Honda vence terceira etapa do Arena Cross

Honda vence terceira etapa do Arena Cross

A Honda conquistou mais uma importante vitória neste sábado (7), no Arena Cross 2013. Na terceira etapa, disputada em Goiânia (GO), o piloto Paulo Alberto, da Equipe Honda Mobil de Motocross, manteve o 100% de aproveitamento na competição ao vencer a prova da MX2, garantindo assim a liderança isolada. Já na MX Pró, destaque para o português Joaquim Rodrigues, que conseguiu o segundo lugar no pódio. A vitória na categoria foi do inglês Adam Chatfield, satélite Honda da Ipiranga IMS.

Thales Vilardi e Wellington Garcia também obtiveram resultados positivos na noite. Thales completou em quarto na MX2, mesma posição que ocupa na classificação geral com 38 pontos. Já Wellington, que corria em casa e fez dois ótimos inícios de baterias, ficou em sexto lugar no somatório da MX Pró. O piloto ocupa a quarta posição no campeonato com 76 pontos.

Sem tempo para descanso, os pilotos Honda têm um importante compromisso no próximo fim de semana (14 e 15 de setembro). A equipe disputa a sexta e penúltima etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross em São José (SC).

Resumo das Corridas:

MX Pró – Na primeira bateria, holeshot de Joaquim Rodrigues. O português era seguido por Wellington Garcia. No entanto, voltas depois, o goiano não manteve o ritmo. Assim, finalizou em sexto. Já Joaquim lutou por várias voltas pelo posto com Adam Chatfield, que levou a melhor e venceu a bateria. O português acabou em segundo.

A segunda prova começou do mesmo jeito da anterior. Joaquim saiu na frente. Wellington ultrapassou o companheiro de equipe, mas novamente não segurou a ponta. Carlos Campano ultrapassou o português no meio da bateria e venceu. Já Wellington terminou em quinto.

Enquanto isso, Adam venceu o duelo com Humberto Martin e completou em terceiro, assegurando o primeiro lugar no somatório da etapa. “Não tive duas boas largadas e precisei me recuperar. Na primeira consegui, mas na segunda ficou um pouco mais complicado. A etapa foi boa, pois venci e sigo na liderança”, coloca Adam, com 103 pontos na geral. “Apesar de ter cometido alguns errinhos, gostei do meu desempenho. Mantive a calma quando fui pressionado. O campeonato está em aberto”, destaca Joaquim. “Gostaria de vencer em casa. Tentei de tudo, no entanto não deu. Obrigado a todos que vieram me apoiar”, coloca Wellington.

MX2 – Ótima largada do satélite Endrews Armstrong, da Dunas Team. No entanto, na curva, o paranaense se atrapalhou. Melhor para Paulo Alberto, que assumiu a primeira colocação ainda na primeira volta e abriu vantagem para os demais. Foram mais de 11 segundos para os rivais. Assim, cruzou o salto de chegada em primeiro. “É um campeonato que estou gostando de correr. Consegui me adaptar facilmente. Venci três provas, mas não foram fáceis”, analisa o português, que tem 60 pontos na classificação. Já Thales Vilardi, saiu do sexto para o quarto lugar após disputa com Marçal Muller. “Tive alguns erros e acabei não indo para o pódio. Faz parte. Eu estou empenhado em conseguir um bom resultado. Vamos ver se em Recife não consigo”, complementa Thales.

Júnior – O satélite Leonardo de Souza, da LS Racing, largou entre os primeiros. Nas voltas iniciais, alcançou a segunda colocação após queda do goiano Kioman Munoz. E permaneceu na posição até o final. A vitória ficou com o Enzo Lopes, que lidera o campeonato. Leonardo é o quarto colocado com 32 pontos.

A quarta etapa do Arena Cross 2013 ocorre no dia 5 de outubro, em Recife (PE).

Fonte: Site Honda.com.br

Honda conquista dupla vitória na segunda etapa do Arena Cross 2013

Os pilotos Honda garantiram vitória nas duas principais categorias da segunda etapa do Arena Cross, realizada na noite deste sábado (17), na pista montada no parque Beto Carrero World, em Penha (SC).

Na categoria MX2, o português Paulo Alberto, da Equipe Honda Mobil, mais uma vez, fez prova perfeita e segue firme na liderança da categoria com 40 pontos. Também da equipe oficial Honda, Thales Vilardi terminou em terceiro e subiu para quarto na classificação geral.

Já na MX Pró, após eletrizantes corridas, o inglês Adam Chatfield, da Vulcano Ipiranga IMS, venceu as duas baterias e soma agora 68 pontos, os mesmos de Carlos Campano. Como o critério de desempate é o desempenho da última etapa, Adam assumiu a ponta do campeonato. O português Joaquim Rodrigues terminou a prova de Penha na segunda colocação, seguido do goiano Wellington Garcia, completando o pódio 100% Honda.

Resumo das corridas
MX PRÓ – Na primeira bateria, Adam Chatfield fez o holeshot, mas ainda na volta inicial Joaquim Rodrigues assumiu a primeira colocação. Mesmo pressionado, o português manteve a frente durante a maior parte da corrida. Com menos de dois minutos para o final, Adam conseguiu fazer a ultrapassagem e venceu a bateria. Joaquim terminou em segundo e Wellington Garcia ficou com a quarta colocação.

Na segunda corrida, novamente Adam saiu na frente e Joaquim tomou a posição. Os dois mais uma vez protagonizaram um forte duelo pela ponta, vencido pelo inglês. “Foram duas corridas bem intensas, nas quais aproveitei uns errinhos do Joaquim para fazer as ultrapassagens. Estou satisfeito com o resultado e com os pontos importantes que conquistei para o campeonato”, comenta Adam. “Foi por pouco que não venci as corridas, mesmo assim estou feliz com o resultado e com a minha evolução na competição”, avalia Joaquim.

MX2 – Ótimo início de prova para Paulo Alberto que disparou na frente e venceu de ponta a ponta a bateria da MX2. Cauteloso, o português fez uma corrida perfeita e não foi ameaçado em nenhum momento. Thales Vilardi fez uma boa largada e terminou na terceira colocação. “Fiz uma corrida bastante concentrado para evitar qualquer erro. Por ser um circuito pequeno, os retardatários atrapalham um pouco, mas acredito que fiz tudo certo. Estou muito contente com meus resultados nos campeonatos aqui no Brasil e isso me motiva a vencer cada vez mais”, destaca Paulo.

Júnior – Os pilotos Honda Vitor de Almeida, da Dunas Team, e Leonardo de Souza, da LS Racing, andaram praticamente colados durante toda a corrida, na disputa pela segunda colocação. Vitor começou com uma pequena vantagem e Leonardo chegou a ultrapassá-lo, mas no final Vitor deu o troco, garantiu a posição e a manteve a vice-liderança do campeonato com 34 pontos. “Foi um bom resultado, fruto de muito treino. A competição está bem disputada e acredito que tudo está dando certo”, diz Vitor. A vitória ficou com Enzo Lopes.

A próxima etapa do Arena Cross será no dia 7 de setembro, em Goiânia (GO).

A Equipe Honda Mobil de Motocross tem o patrocínio da Pirelli e IMS, e co-patrocínio Vulcano, DRD e Oakley.

Fonte: Site Honda.com.br

O veículo mais vendido do Brasil chega totalmente renovado na versão 2014

Lançada no mercado brasileiro em 1976 e líder no segmento de duas rodas há mais de três décadas, a nova linha CG está de cara nova. Consagrada como uma das motocicletas mais robustas, versáteis, confiáveis e econômicas da categoria, chega à sua oitava geração com mais de 10 milhões de unidades comercializadas.

Na versão 2014, toda a família foi remodelada e agora apresenta um design que transmite maior fluidez e versatilidade. Entre as novidades da linha, que conta com os modelos CG 125 Fan (versões KS / ES / ESD), CG 150 Fan (versão ESDi) e CG 150 Titan (versões ESD / EX), estão o novo design do tanque de combustível, conjunto óptico, rabeta e assento. Na parte ciclística, o modelo apresenta um chassi totalmente redesenhado, com diferenciais em sua estrutura, que deixam o conjunto aproximadamente 4 kg mais leve. Com isso, a pilotagem está ainda mais equilibrada e segura.

Destaque também para o novo painel de instrumentos, integrado à carenagem, totalmente digital, com aferição eletrônica de velocidade, a partir de sensor instalado no câmbio.

A linha 2014 da família CG manterá suas duas tradicionais opções de motorização: 125cc e 150cc, conhecidas pela sua eficiência, durabilidade, baixo custo de manutenção e economia de combustível.

O modelo CG 125 Fan traz o motor do tipo OHC (Over Head Camshaft), 124,7 cm3, monocilíndrico, 4 tempos e arrefecido a ar. A alimentação do sistema é feita por um carburador. Com esta configuração, a motocicleta gera potência máxima de 11,6 cv a 8.250 rpm, e torque de 1,06 kgf.m a 6.000 rpm.

Já a linha CG 150 está equipada com motor OHC (Over Head Camshaft) e sistema Flex, monocilíndrico, quatro tempos, de 149,2 cm3, arrefecido a ar, com comando de válvula no cabeçote e balancins roletados. O conjunto é capaz de gerar potência máxima de 14,2 cv a 8.500 rpm, e torque máximo de 1,32 kgf.m a 6.500 rpm. (abastecido com gasolilna) e 14,3 cv a 8.500 rpm, e torque máximo de 1,45 kgf.m a 6.500 rpm (abastecido com etanol). A alimentação do sistema é controlada pelo módulo de injeção eletrônica
PGM-FI (Programmed Fuel Injection), tornando o conjunto ainda mais eficaz.
A transmissão é de cinco velocidades, com embreagem multidisco em banho de óleo. A partida é elétrica e a motocicleta conta ainda com bateria selada, de maior vida útil e isenta de manutenção.

Nas duas motorizações o escape conta com catalisador, que permite atender com folga, os limites de emissões estabelecidos pelo Promot 3 (Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares). O escapamento conta com novo visual, mantendo sua eficiência.

Visual e funcionalidade

Na CG 125 Fan, o painel digital contém hodômetro total e parcial, além de velocímetro. O modelo CG 150 Fan conta ainda com indicador do nível combustível. Já a CG 150 Titan traz todos estes componentes, mais relógio e design diferenciado, com o display do painel em tom azul.

Os comandos de seta e buzina são novos e mais modernos, para trazer conforto e agilidade na utilização. O novo formato do assento, com espuma de densidade mais macia, além da incorporação de um novo pedal para o garupa também são novidade na nova geração da família CG.

A CG 125 Fan KS apresenta um tanque exclusivo, com novo desenho, que proporciona um bom encaixe das pernas, priorizando a comodidade do piloto. As versões 125 Fan (ES e ESD), CG 150 Fan ESDi e CG 150 Titan agora trazem inéditas carenagens incorporadas ao tanque de combustível, que acentuam a esportividade e remetem aos modelos  de maior porte.

Os modelos contam ainda com nova tampa lateral, que na CG Fan (125 e 150) estará disponível na cor preta. Já na Titan, terá um design diferenciado, acompanhando as linhas da carenagem do tanque, além de ter pintura na cor da motocicleta. Na versão EX, a CG 150 Titan contará também com rodas de liga leve em desenho exclusivo.

Todos os modelos estão equipados com a nova lanterna traseira com visual inspirado em motocicletas de alta cilindrada da marca.

Com o novo chassi, que foi redesenhado e utiliza novos materiais em sua estrutura, os modelos estão aproximadamente 4 quilos mais leves, o que resulta em melhoria no consumo e na dirigibilidade, proporcionando ainda mais agilidade em manobras urbanas.

Ciclística eficiente

Na linha CG 125 Fan, o conjunto de suspensão foi projetado para oferecer o maior conforto possível e traz amortecedores com curso de 115 mm na dianteira, e 82 mm na traseira. Os pneus são do tipo 80/100 – 18 na dianteira, e 90/90 – 18 na traseira, garantindo excelente controle, estabilidade e conforto.

No quesito segurança, de extrema importância para o projeto, a partir desta geração, o freio a disco estará disponível na CG 125 Fan ESD. Equipado com disco de 240 mm de diâmetro, o sistema conta ainda com dispositivo de acionamento progressivo, tornando as frenagens mais suaves e seguras mesmo para iniciantes nas duas rodas, mantendo sua eficiência. Na traseira, o conjunto recebe freios a tambor, com 130 mm de diâmetro.

Já na linha CG 150, a estabilidade e o conforto são garantidos pela suspensão de 135 mm de curso na dianteira, e 106 mm na traseira. Com um novo acerto para esta versão, os modelos de 150cc estão ainda mais confortáveis.  Os pneus são do tipo 80/100 – 18 na dianteira e 90/90 – 18 na traseira.

Os modelos CG 150 Fan e CG 150 Titan (todas as versões) também contam com sistema de freios a disco na dianteira com acionamento mais progressivo, para facilitar a pilotagem e melhorar o controle da frenagem.

A linha CG 150 2014 estará na rede de concessionárias a partir da segunda quinzena de agosto. Já a CG 125 Fan, começará a ser comercializada na segunda quinzena do mês de setembro.

Nas cores preto, vermelho e amarelo, a CG 125 Fan tem preço público sugerido de R$ 5.490,00 (KS), R$ 6.100,00 (ES) e R$ 6.250,00 (ESD). Já o modelo CG 150 Fan, disponível nas cores preto, vermelho e azul, será comercializado por R$ 6.750,00 (ESDi). Nas cores vermelho, preto e branco, a CG 150 Titan chega ao mercado por R$7.320,00 (ESD) e R$ 7.830,00 (EX). Os valores têm como base o Estado de São Paulo e não incluem despesas com frete e seguro. A garantia, para todos os modelos, é de um ano sem limite de quilometragem.

Trajetória de sucesso

  1ª GERAÇÃO

(1976 a 1982)

 

1976 O sucesso da família CG é resultado de anos de inovações tecnológicas. Tudo começa em 1976 quando chega ao mercado a CG 125, primeira motocicleta Honda de fabricação nacional, em Manaus (AM). O modelo conta com motor de 125 cm³, de grande desempenho, durabilidade e agilidade.


1978

Agrega inovações na suspensão dianteira, que utilizava sistema de molas externas com cobertura de metal. Instalado garfo com amortecedores dotados de molas internas.

1981

Apresentada ao mercado brasileiro a CG 125 a álcool, primeira motocicleta do mundo com este tipo de combustível. Além disso, trazia também câmbio de cinco marchas, que chegaria à versão a gasolina apenas em 1985.
 

 

 

 

2ª GERAÇÃO

(1983 a 1988)

1983

A CG ganha alterações visuais tornando-se mais encorpada. O carburador recebe o sistema Ecco de injeção de combustível.


1985

O câmbio passa de quatro para cinco velocidades, de acionamento universal, novo escalonamento e melhor aproveitamento da potência do motor.


1988

Apresentada a versão para uso profissional: CG 125 Cargo.
Com banco individual e mais largo, conta com bagageiro para receber a instalação de baú. Entre outras alterações, o chassi e roda traseira são reforçados e a suspensão dianteira passa a ser regulável.

1989

É lançada a CG 125 Today. Grandes alterações visuais no painel e no banco, além de rabeta com estilo inovador e quadro mais reforçado, são algumas das mudanças que marcaram o modelo.
3ª GERAÇÃO(1989 a 1994)


1991

O modelo recebe no motor e chassi, respectivamente, nada menos que 69 e 74 alterações. As novidades resultam em aumento da potência em ampla faixa de rotação, economia de combustível, reduzido nível de ruído e baixa manutenção, além de maior rigidez estrutural. Entre as principais inovações, adoção do sistema CDI (Ignição por Descarga Capacitiva).
 4ª GERAÇÃO(1994 a 1999)

1994

É lançada a CG 125 Titan, com novo design e 90 alterações técnicas. Entre elas, comandos elétricos em novo desenho; alças traseiras nas laterais; tanque de formas arredondadas, novos freios e conjunto de embreagem.

5ª GERAÇÃO
(2000 a 2003)

2000

Apresentada a quinta geração da família CG 125, que continua com o nome Titan. O exclusivo sistema anti esvaziamento de pneus Tuff-up passa a equipar o modelo.

2002

Lançamento de mais uma versão intermediária da CG 125 Titan, a KSE, com partida elétrica e freios a tambor.
 

 

 

6ª GERAÇÃO

(2004 a 2009)

 

2004

CG 150 Titan: A CG ganha novo motor de 150 cm³ e passa a chamar-se CG 150 Titan. Mais econômica, ágil e durável, tem seu design renovado para acompanhar as mais modernas tendências.CG 150 Job: É lançada a nova Honda CG 150 JOB, evolução da consagrada CG 125 Cargo. Única motocicleta nacional homologada para transporte de carga.
2005 Lançada a CG 125 Fan, com a proposta de ampliar a base
do mercado. Dotada de grandes atributos como qualidade, resistência, economia, baixo custo de manutenção e motor OHV (Over Head Valves) de 124,1 cm³, torna-se em pouco tempo o segundo modelo mais vendido do mercado brasileiro.


2006

Apresentada a Honda CG 150 Sport. A motocicleta busca atingir o consumidor  que valoriza tecnologia,  esportividade e diferenciação.
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

7ª GERAÇÃO

(2009 a 2013)

 

 

 

 

 

 

 

 

2009

CG 150 Titan: motocicleta mais vendida do Brasil amadurece e chega ao mercado totalmente renovada. Além de novo visual, incorpora sistema de injeção eletrônica (PGM-FI), tecnologia, que pela primeira vez equipa uma motocicleta da categoria Utility no Brasil. Modelo apresenta, com antecedência de três anos, níveis bem abaixo dos limites estabelecidos pela terceira fase do Promot (Programa de Controle de Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares), previsto para vigorar a partir de 2009.CG 125 Fan: Cresce em força e desempenho, agora com motor OHC (Over Head Camshaft), de comando de válvulas no cabeçote. Modelo também antecipa em três anos os limites previstos pelo Promot, aplicáveis a partir de 2009.CG 125 Cargo: Projetada especialmente para o transporte de carga e para o uso utilitário, o modelo tem como grandes diferenciais o bagageiro exclusivo, com capacidade para transportar até 20 kg de carga, e o novo assento de uso individual.
Lançada a CG 150 Titan Mix, com novo e inédito conceito de mistura de combustíveis para motocicletas. É o primeiro modelo no mundo, produzido em série, que utiliza tanto o álcool quanto a gasolina como combustíveis, em sintonia com a estratégia mundial da Honda voltada para a preservação do meio ambiente.
Ainda em 2009, a Honda oferece ao mercado uma opção mais completa, a nova CG 150 Titan Mix EX, que agrega esportividade e mais sofisticação dentro da categoria Utility.

2010

Impulsionada pelo sucesso, a Honda amplia sua linha Flex com o lançamento da CG 150 Fan, dotada desta tecnologia.

8ª GERAÇÃO
       (2013)

 


2013

A Honda inicia mais um ciclo da família CG, uma das mais
bem-sucedidas da marca. Renovada, traz as últimas tendências em design e tecnologia voltadas para a funcionalidade e diversão.  A Linha 2014 apresenta três opções: CG 125 Fan (KS/ES/ESD), CG 150 Fan (ESDi) e
CG 150 Titan (ESD/EX).

 

Fonte: Site Honda.com.br

Equipe Honda Mobil fatura tudo na quarta etapa do Brasileiro de Motocross

Aracaju (SE) – Depois das fortes chuvas que prejudicaram o sábado (14) de treinos da quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, que ocorre em Aracaju (SE), o segundo dia de provas começou com céu limpo e sol. Na pista do Motódromo Jurinha Lobão, domínio da Equipe Honda Mobil de Motocross, que faturou as categorias MX1, com Wellington Garcia (#21), e MX2, que teve dobradinha com Paulo Alberto (#211), em primeiro, e Thales Vilardi (#27), em segundo.

Com o resultado, Wellington está na quarta colocação do campeonato com 143 pontos. A liderança é do inglês Adam Chatfield (#407), satélite Honda da Vulcano Ipiranga IMS, que foi quarto colocado na prova de hoje e possui 161 pontos na tabela. Joaquim Rodrigues, também piloto Honda, ficou com o quinto lugar no somatório da etapa. Na geral, o português da Honda Mobil também é o quinto com 131 pontos. “Foi uma das provas mais difíceis que já corri. Tive alguns problemas, mas tudo deu certo. Graças a Deus consegui a vitória”, diz Wellington.

Já na MX2, disputa interna da Honda, que tem tudo para durar o campeonato inteiro. Após vencer as duas baterias da categoria, Paulo foi para 191 pontos e segue na liderança. A segunda colocação é de Thales, que neste domingo conquistou dois segundos lugares. O paulista tem 185 pontos. “A pista esta exigente, mas consegui fazer uma pilotagem segura e rápida. Estou bastante feliz. Queria agradecer a equipe pelo trabalho aqui”, afirma Paulo.

MX1: Na primeira bateria, Wellington Garcia teve boa largada. O goiano foi para segundo, atrás de Carlos Campano (#115). No decorrer da prova, Wellington tentou pressionar o espanhol, mas acabou em segundo. O português Joaquim Rodrigues finalizou em oitavo. Campano venceu.

Mais uma vez Wellington pulou para vice-liderança logo na queda do gate. No entanto, na sequência, foi ultrapassado por Adam Chatfield. Jean Ramos (#992) liderava até sofrer uma queda e perder várias posições. O goiano ultrapassou Adam, foi para primeiro e abriu vantagem até vencer a bateria. Joaquim ficou em terceiro.
MX2: Thales Vilardi teve ótimo início de prova. Pulou para ponta e liderou grande parte dela. Porém, seu companheiro de equipe, Paulo Alberto, chegou e passou a pressioná-lo. Com troca de posições entre os pilotos Honda, a vitória foi definida apenas no fim. Paulo levou a melhor e finalizou em primeiro, seguido de Thales.
Na bateria seguinte, o português saiu na frente e manteve boa distância para os demais competidores. Assim, venceu mais uma. Já Thales teve que fazer um grande esforço para cruzar a bandeira quadriculada em segundo. O paulista sofreu uma queda quando era quinto colocado. Sem desistir, Thales foi ultrapassando um a um até acabar em segundo. “A pista estava complicada. Na segunda bateria caí. mas mesmo assim, consegui me recuperar e chegar em segundo”, avalia Thales.
Júnior: Mais uma vitória do gaúcho Enzo Lopes (#16). Kioman Navarro (#199) foi o segundo, seguido do satélite Honda Leonardo de Souza (#45), da LS Racing. Vitor Almeida (#111), da Dunas Team, acabou em quarto lugar, seguido de Gabriel Della Flora (#919), da Vulcano Ipiranga IMS.
A quinta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross ocorrerá no próximo dia 28 em Salvador, Bahia.

A Equipe Honda Mobil de Motocross tem o patrocínio da Pirelli e IMS, e co-patrocínio da Vulcano, DRD e Oakley.

Fonte:  Site Honda.com.br

Honda apoia etapa carioca de corrida de rua em prol da saúde e qualidade de vida

Rio de Janeiro, 10 de julho de 2013 – A preocupação com o bem-estar da sociedade também faz parte do compromisso da Honda Automóveis do Brasil, uma das patrocinadoras oficiais da 6ª edição do Circuito Vênus, maior corrida de rua feminina do país. A etapa carioca, que acontece neste final de semana (13 e 14 de julho) no Rio de Janeiro, deve reunir mais de 6 mil mulheres em atividades que priorizam a diversão, saúde e qualidade de vida. A largada acontece no MAM e o percurso contempla a região do aterro do Flamengo.

Para as participantes que passarem pelo espaço Honda, a marca apresentará o design moderno e exclusivo do Fit Twist, versão mais ousada da linha Fit, e disponibilizará este e outros modelos para test drive. Além da atividade automotiva, as visitantes ainda poderão usufruir de serviços de manicure e receber por e-mail uma lembrança fotográfica de sua participação no evento.

Mais informações sobre o Circuito Vênus: www.circuitovenus.com.br.

Sobre a Honda no Brasil – Presente no País desde 1971, quando começou a importar, e em seguida a produzir motocicletas em Manaus (AM), a Honda é atualmente a maior fabricante de motos do País. Em 2013, a empresa atingiu a marca acumulada de 18 milhões de unidades produzidas. Em 1992, a empresa entrou no competitivo mercado automobilístico brasileiro também por meio de importações e, a partir de 1997, com a produção nacional de automóveis no município de Sumaré (SP). Em 2012, a empresa alcançou duas marcas importantes no País: em agosto, atingiu o volume de um milhão de veículos produzidos no Brasil desde o início da operação da planta de Sumaré; e, em dezembro, a Honda registrou a venda do milionésimo automóvel no mercado nacional desde 1992. A partir de 2001 a empresa iniciou a fabricação no Brasil três modelos de motores estacionários, além de comercializar geradores, motobombas, roçadeiras, cortadores de grama e motores de popa importados de outras fábricas da marca no mundo.

Fonte:  Site Honda.com.br

Moto Honda da Amazônia bate recorde e treina mais de 135 mil motociclistas

Número representa um crescimento de 48% em relação ao ano anterior – Em 15 anos foram capacitados quase meio milhão de motociclistas

São Paulo, 21 de janeiro de 2013 – A Moto Honda da Amazônia (HDA) bateu em 2012 o recorde histórico de treinamentos realizados nas unidades dos Centros Educacionais de Trânsito Honda (CETHs) e dos Centros Educacionais de Trânsito das Concessionárias (CETCs). No total, foram 135.299 motociclistas que receberam informações de pilotagem com segurança, um crescimento de 48% em relação ao ano anterior, quando a Honda capacitou cerca de 91 mil pessoas.
Desde que iniciou as atividades no Brasil, na década de 70, a Honda já realizava atividades com o objetivo de difundir conceitos de pilotagem segura e boas práticas no trânsito. Com a inauguração, em 1998, do primeiro CETH, os treinamentos foram intensificados. Naquele ano, o CETH treinou pouco mais de 3 mil pessoas, entre bombeiros, policiais, profissionais de outros órgãos públicos, frotistas e cidadãos comuns. Em 2006, a Honda expandiu as atividades de treinamento para a região Nordeste com a criação do CETH de Recife (PE) e, em 2013, uma nova unidade será inaugurada em Manaus (AM).
Em seus 15 anos de existência, o CETH, em conjunto com a rede de concessionárias Honda, já repassaram conceitos de pilotagem com segurança para mais de 460 mil motociclistas.

Atividades desenvolvidas
O CETH Indaiatuba possui área total de 31.700m², entre sede administrativa e espaço para treinamentos práticos. Já a unidade de Recife possui 110.700 m² e estrutura bastante semelhante à de Indaiatuba. Os treinamentos são realizados em sala de aula e em simuladores de pilotagem que possibilitam aos motociclistas vivenciar as mais variadas situações do trânsito e se condicionar a reagir de forma segura.
As equipes do CETH também realizam palestras educativas, test-rides e atividades educativas itinerantes por todo o País, além de capacitarem os instrutores dos Centros Educacionais de Trânsito das Concessionárias.
Os treinamentos englobam conhecimentos teóricos e práticos. Os temas debatidos em sala de aula são relacionados aos comandos da motocicleta, inspeção preventiva, equipamentos de proteção, postura básica, técnicas de pilotagem e estratégias de condução nas mais variadas situações, entre outros temas. No segundo momento, os alunos colocam em prática, nas pistas dos Centros Educacionais de Trânsito, o aprendizado da sala de aula.

Técnicas de pilotagem via internet
Um dos compromissos da Honda é difundir técnicas de pilotagem e harmonia no trânsito para que os clientes possam desfrutar com segurança de seus produtos. Para ampliar ainda mais a disseminação destes conceitos, foi lançado em 2012 o portal Harmonia no Trânsito (www.honda.com.br/harmonianotransito). Nele, os usuários terão acesso a dicas de pilotagem de motocicletas com segurança, além de informações sobre os cursos, palestras e eventos realizados pela empresa.
No endereço eletrônico também serão compartilhadas matérias veiculadas na mídia sobre pilotagem com segurança, vídeos, exercícios e animações 3D com dicas de trânsito para motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres. Será possível ainda realizar o download de apostilas sobre técnicas fundamentais e avançadas de pilotagem com segurança, pilotagem off-road e de quadriciclos.
Para disseminar os conceitos de segurança no trânsito também ao público infantil, a empresa criou o projeto “Clubinho Honda – Trânsito Amigo”. Lançado pela primeira vez em 1992 no Brasil, o sucesso do “Clubinho Honda – Trânsito Amigo” foi reconhecido com o prêmio Volvo de Segurança. Em 2009, o programa foi relançado em versão digital. No site www.honda.com.br/clubinhohonda, é possível ler histórias em quadrinhos, fazer o download dos manuais para professores e pais, que possuem dicas de atividades educativas para realizar com as crianças, em casa ou na escola, além de participar de games e assistir aos filmes educativos veiculados na TV.
Além disso, o CETH de Indaiatuba criou em 2012 a Cidade Mirim Clubinho Honda. No espaço, crianças de Escolas Municipais da região participam de um dia de aprendizado sobre noções de cidadania e trânsito, além de muita diversão com os personagens do programa.

Sobre a Honda no Brasil – Presente no país desde 1971, quando começou a importar, e em seguida a produzir motocicletas em Manaus (AM), a Honda é atualmente a maior fabricante de motos do País. Em 2012, a empresa atingiu a marca acumulada de 18 milhões de unidades produzidas. Em 1992, a empresa entrou no competitivo mercado automobilístico brasileiro também por meio de importações e, a partir de 1997, com a produção nacional de automóveis no município de Sumaré (SP). Em 2012, a empresa alcançou duas marcas importantes no país: em agosto, atingiu o volume de um milhão de veículos produzidos no Brasil desde o início da operação da planta de Sumaré; e, em dezembro, a Honda registrou a venda do milionésimo automóvel no mercado nacional desde 1992. A partir de 2001 a empresa iniciou a fabricação no Brasil três modelos de motores estacionários, além de comercializar geradores, motobombas, roçadeiras, cortadores de grama e motores de popa importados de outras fábricas da marca no mundo.

Honda atinge a marca de 18 milhões de motos produzidas no Brasil

Maior fabricante de motocicletas do país, a empresa comemora o marco 36 anos após o início da produção nacional.

São Paulo, 17 de janeiro de 2013 – A Moto Honda da Amazônia Ltda. atingiu nesta quinta-feira mais um fato histórico de sua atuação no país: a produção da moto de número 18 milhões em sua fábrica localizada na cidade de Manaus (AM), uma CG 150 Titan, com tecnologia flex.

Para celebrar a data, foi realizada uma cerimônia interna com a presença do presidente da Honda South America, Masahiro Takedagawa, do presidente da Moto Honda da Amazônia, Issao Mizoguchi, demais representantes da diretoria e funcionários da fábrica. “O volume de 18 milhões é muito significativo. É resultado de nosso compromisso com o Brasil e da parceria de sucesso entre colaboradores, fornecedores, concessionárias e demais parceiros. Mas acima de tudo, representa que conquistamos a confiança de 18 milhões de consumidores brasileiros, o que muito nos honra”, afirmou Issao Mizoguchi.

A marca de 18 milhões de unidades produzidas foi atingida 36 anos após o início da operação da planta de Manaus, a maior fábrica de motocicletas Honda em todo o mundo. O dado é bastante representativo da força da empresa no Brasil: em números absolutos, a Honda é a segunda maior fabricante de veículos automotores do país (carros, caminhonetes, ônibus, caminhões, tratores, motocicletas, embarcações e aeronaves).

Atualmente sai da linha de montagem da unidade 1 motocicleta a cada 8 segundos. São produzidos 20 modelos de motocicletas de 100cc a 1.000cc, com altos índices de nacionalização.

Em 2012, a empresa atingiu outro marco histórico: a produção da motocicleta flex número 2 milhões. O volume foi obtido três anos após o lançamento da primeira motocicleta flex do mundo, a CG Titan Mix, em 2009.

Inovação e tecnologia

Em 2009, a HDA foi pioneira ao lançar a primeira moto flex do mundo. Desde então, a Honda vem ampliando ano a ano a sua linha de motos bicombustíveis. Atualmente já são 4 modelos flex: CG 150 Titan, NXR 150 Bros, CG 150 Fan e a Biz 125, que juntas representam aproximadamente 60% das vendas da empresa. Em 2012, mais de 770 mil motocicletas flex foram comercializadas. E para 2013, a Honda irá ampliar a gama de modelos bicombustíveis com o início das vendas dos modelos CB 300R e XRE 300 movidas a gasolina e/ou etanol.

O motor flex para motocicletas foi desenvolvido especialmente para atender a demanda do mercado brasileiro, atualmente 4º maior em vendas dentre aqueles onde a Honda atua. O projeto, desenvolvido no Japão com participação de engenheiros brasileiros, teve como objetivo o desenvolvimento de um motor com o menor impacto possível ao meio ambiente. Quando comparado à gasolina, o etanol tem a vantagem de ser uma fonte de energia renovável. Além disso, polui menos que os combustíveis fósseis e não possui enxofre em sua composição – tornando sua combustão mais limpa.

Sobre a Honda no Brasil – Presente no país desde 1971, quando começou a importar, e em seguida a produzir motocicletas em Manaus (AM), a Honda é atualmente a maior fabricante de motos do País. A empresa atingiu recentemente a marca acumulada de 18 milhões de unidades produzidas. Em 1992, a empresa entrou no competitivo mercado automobilístico brasileiro também por meio de importações e, a partir de 1997, com a produção nacional de automóveis no município de Sumaré (SP). Em 2012, a empresa alcançou duas marcas importantes no país: em agosto, atingiu o volume de um milhão de veículos produzidos no Brasil desde o início da operação da planta de Sumaré; e, em dezembro, a Honda registrou a venda do milionésimo automóvel no mercado nacional desde 1992. A partir de 2001, a empresa iniciou a fabricação no Brasil três modelos de motores estacionários, além de comercializar geradores, motobombas, roçadeiras, cortadores de grama e motores de popa importados de outras fábricas da marca no mundo.

VFR 1200X Crosstourer chega ao mercado

A Honda VFR 1200X Crosstourer chega ao mercado nacional pelo preço sugerido de R$ 79.900. Representante da categoria “Big On Off Touring”, o modelo chega às concessionárias da marca para atrair os motociclistas que buscam uma motocicleta para uso misto ou trajetos de longa distância com grande desempenho, segurança e pilotagem prazerosa.
Saiba mais sobre a VFR 1200X Crosstourer no site da Honda:

Honda é a marca mais lembrada na categoria ‘Revenda de Motos’

Prêmio Top of Mind, da Revista Amanhã, elegeu as marcas mais lembradas de Porto Alegre (RS); Entrega dos prêmios aconteceu nesta quarta-feira, 12/12
A Moto Honda da Amazônia foi premiada nesta quarta-feira, 12/12, como a marca mais lembrada de Porto Alegre (RS) na categoria “Revenda de Motos”, em eleição realizada pelo Prêmio Top of Mind, da Revista Amanhã.  A Honda foi lembrada por 38% dos entrevistados, muito à frente do segundo colocado, que teve 8,8%. Este é o terceiro ano consecutivo que a empresa fatura o prêmio.

A cerimônia de premiação das marcas mais lembradas aconteceu no Theatro São Pedro, na capital gaúcha.

A pesquisa

A pesquisa “Top of Mind | As Marcas de Porto Alegre” existe desde 1991, quando começou a ser publicada anualmente pela Revista AMANHÃ, junto ao “Top of Mind | As Marcas do Rio Grande”. No ano passado, o projeto ganhou vida própria e deu origem a revista “Porto Alegre é Top” – lançada durante o evento de premiação.
A eleição identifica as marcas líderes em quase 80 categorias diferentes da capital. O levantamento apresenta, além dos itens tradicionais, como restaurantes e hotéis, marcas de comércio, museus, ruas, times de futebol e outros segmentos do cotidiano. Ainda são detalhados, em números, quais são as grifes mais citadas em cada região da cidade – dividida em Norte, Sul, Leste e Centro.